7 curiosidades científicas sobre os sonhos

Postado em

Você sabia que pode controlar seus sonhos e que eles podem ser um alerta de doenças no corpo?

7 curiosidades científicas sobre os sonhos

Quando você se sente com muito sono, pode ter a impressão de que seu corpo todo está entrando em um estado de profundo relaxamento. No entanto, as células de seu cérebro estão prontas para trabalhar, produzindo sonhos que às vezes são tão reais a ponto de fazer seus olhos se moverem com velocidade, mesmo em um estágio avançado de sono.

Por que algumas pessoas tem pesadelos frequentes, enquanto outras dormem totalmente em paz, noite após noite? O sonho é um dos maiores mistérios para os humanos, mas a ciência já foi capaz de desvendar alguns questionamentos ao explorar de maneira profunda a nossa mente. Nessa lista, você vai encontrar respostas para alguns “mistérios” dos sonhos. Preparado para conhecer melhor sua mente?

1 – Sonhos são significativos

Grande parte das pessoas acredita que os sonhos têm uma ligação íntima com a vida real. Um exemplo claro disso é a quantidade de pessoas que vê sonhos como um tipo de premonição. Ou seja: se você sonhou com um acidente, é bem provável que tome mais cuidado ao sair de casa naquele dia.

Uma pesquisa da Universidade Carnegie Mellon, feita com 182 passageiros de um voo saindo de Boston, indica que os sonhos podem ter uma força mais efetiva na vida das pessoas do que fatos reais.

Os passageiros foram questionados sobre suas reações em quatro cenários, caso um deles ocorresse na noite anterior: o governo aumentando o nível de segurança no país para alerta máximo, que eles se preocupassem com a queda do avião, sonhos sobre uma queda de avião ou uma queda real de outra aeronave.

Os resultados mostram que um sonho sobre um acidente de avião afetava mais os planos de viagem do que uma ameaça de guerra ou um acidente real. Além disso, um sonho de queda de avião seria capaz de produzir um nível de ansiedade tão grande quanto uma queda real.

2 – Sonhos violentos podem ser um alerta do corpo

Se os pesadelos já não fossem ruins o bastante, caso você tenha o costume de se debater, gritar e dar chutes durante a noite, você pode se preocupar: estudos fazem a ligação entre doenças no cérebro com reações extremas durante o sono.

Sonhos muito violentos acompanhados de reações físicas podem ser um sinal precoce de desordens mentais ou doenças como Parkinson. De acordo com uma pesquisa publicada em julho de 2010 na revista Neurology, estágios iniciais de doenças neurodegenerativas podem começar décadas antes de um diagnóstico médico.

3 – Notívagos têm mais pesadelos

Gosta de ficar acordado até tarde na frente de seu game preferido ou adora passar noites em claro para dormir durante o dia? Isso pode não ser tão bom quanto parece. Pesquisas apontam que pessoas com hábitos invertidos são mais propensas a terem pesadelos.

No estudo, 264 estudantes universitários marcaram a frequência com que eles tinham pesadelos, em uma escala de 0 (nunca) a 4 (sempre). Os que ficavam acordados até tarde contaram com uma média de 2,10, enquanto os que dormem mais cedo tiveram uma pontuação média de 1,23.

Embora a diferença seja considerada bastante significativa, os cientistas ainda não conseguiram descobrir a ligação direta entre os hábitos de sono e os pesadelos. Uma das suposições é de que o corpo conta com picos de cortisol no período da manhã e, se você estiver dormindo neste período, pode passar a ter sonhos mais vívidos, um sono agitado e até mesmo pesadelos.

4 – Os sonhos podem nos ajudar a resolver problemas

Você já se perguntou alguma vez o motivo efetivo de sonharmos? Parte da razão dos sonhos pode estar no pensamento crítico. A psicóloga Deirdre Barrett descobriu que nossas horas de sono podem ajudar a resolver enigmas que nos atormentam durante o dia. De acordo com Barrett, é o aspecto visual e, muitas vezes, ilógico dos sonhos que nos ajuda a “pensar fora da caixa” e resolver os problemas quando estivermos acordados.

5 – Enquanto homens sonham com sexo, mulheres têm mais pesadelos

Não que isso seja uma grande surpresa para grande parte dos leitores, mas pesquisas comprovam que os homens são mais propensos a terem sonhos eróticos – enquanto isso, a surpresa vem das mulheres, que aparentam ter maior propensão a pesadelos. O fato foi comprovado pela psicóloga Jennie Parker em sua pesquisa de doutorado.

Durante o estudo, Parker observou cerca de 200 homens e mulheres, com idades entre 18 e 25 anos. Ela descobriu que os pesadelos femininos podem ser divididos em três categorias: sonhos temerosos (ser perseguida ou ter a vida ameaçada), sonhos que envolvem a perda de um ente querido ou sonhos confusos.

Segundo ela, “se uma mulher for questionada sobre o sonho mais significativo que já teve, as chances são grandes de que ela relate um sonho assustador. Além disso, mulheres relatam os sonhos ruins com muito mais emoção do que os homens”.

Mas isso não significa que mulheres também não tenham seus momentos de diversão. Um estudo publicado em 2007 revela que cerca de 8% de 3.500 sonhos relatados por homens e mulheres incluem algum tipo de atividade sexual.

6 – Você pode controlar seus sonhos!

Se você está interessado em ter sonhos lúcidos, talvez precise de algumas horinhas jogando video game. De acordo com Jayne Gackenbach, psicóloga da Grant MacEwan University, ambos representam realidades alternativas, ou seja, embora os sonhos estejam apenas na sua mente, enquanto games ficam nos consoles ou computadores, a prática na jogatina pode ajudar você a controlar também os sonhos.

Para Gackenbach, “se você passa horas do dia em uma realidade virtual, isso não é nada menos do que a prática para controlar sonhos”. Suas pesquisas mostram que jogadores frequentes são mais propensos a terem sonhos lúcidos do que aqueles que não têm o hábito de jogar.

Gackenbach ainda acredita que este tipo de controle também é capaz de ajudar o jogador a transformar um sonho horripilante em um sonho mais tranquilo. Segundo ela, o treinamento com jogos pode se mostrar como uma terapia eficiente para veteranos de guerra que sofrem com perturbações no sono pelo stress pós-trauma.

7 – Sonhos podem diminuir o stress

Em 2011, cientistas da Universidade de Berkeley descobriram que não são apenas as horas de sono que podem fazer com que você se sinta melhor. Os sonhos são capazes de fazer com que você se sinta relaxado, diminuindo o nível de elementos causadores do stress no organismo. Segundo o professor Matthew Walker, ao acordarmos de um sonho, temos a sensação de que podemos lidar com situações estressantes, resolvendo nossos problemas.

 

Fonte: Mega Curioso

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s