Técnica de computação gráfica cria cabelos espantosamente realista

Postado em Atualizado em

Com isso, as madeixas de personagens de vídeo games e filmes não acabam sendo uma “massa” imóvel e feia.

Com o maior desenvolvimento da tecnologia, já é possível criar rostos digitais que são muito semelhantes aos de humanos. Para isso, há ferramentas que registram o movimento de músculos e até mesmo softwares que reproduzem a textura da pele. Dessa forma, personagens fictícios podem mostrar emoções com uma propriedade muito maior do que antigamente.

Contudo, nos filmes e jogos de video game, o cabelo continua sendo um obstáculo. Como reproduzir o volume e os movimentos dos fios é algo muito complexo, os penteados dos personagens ficam parecendo com uma “massa” sem movimentos e sem vida, o que é bastante feio.

Apesar disso, pesquisadores da Universidade de Princeton, na Califórnia do Sul, desenvolveram um método que pode resolver este pequeno problema, chamado “Structure-Aware Hair Capture” (SAHC). O método vai ser apresentando na Siggraph 2013, que acontecerá em junho, sendo que eles prometem gerar cabelos digitais que sejam bonitos e realistas.

Funcionamento relativamente simples

Ao contrário do que muita gente pode imaginar, o pessoal de Princeton não vai capturar imagens em alta resolução para criar os cabelos digitais. No lugar disso, com base nas madeixas reais de uma pessoa, o software cria pontos de três dimensões para desenvolver os fios de cabelo.

Em seguida, uma espécie de fita é criada, ligando esses pontos — elas são como uma grande mecha de fios. Com isso feito, essas fitas são ligadas umas nas outras e geram a base das madeixas fictícias, sendo que são elas as responsáveis por executar os possíveis movimentos de uma cabeleira.

Há a possibilidade de criar cabelos de todos os jeitos, como os curtos, longos e até mesmo os calvos. Dessa maneira, o SAHC consegue desenvolver vários modelos de penteados realistas que respondem aos movimentos de personagens em tempo real — no entanto, esse é somente o começo, muita coisa ainda pode melhorar.

 

Fonte: Tec Mundo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s